Sou do Mar




Sou das ondas, sou do mar

Sou uma brisa liberta

Sou maré-cheia a chegar

À tua praia deserta.



E assim, neste festim de sabores a sal, permaneço marinheiro deste barco feito vida.

3 comentários:

pin gente disse...

boa, capitão!
e eu que tenho um "festim" preparado.
gostei de te ver e ler.
um abraço
pin

ausenda disse...

Também a mim o mar me canta
Sou do sul do marulhar
De areia de oiro infanta
Trago nos olhos o marear!

Abraço. Ricardo

Eduardo Aleixo disse...

Ricardo

O mar...o grande poema!
O teu poema é sobre o mar...
Gostei de o ler!
Barcos, os teus versos,
Simples,
Porque amam o mar,
São fortes
Na arte
De navegar...

Enviar um comentário